9 de novembro de 2009

Sabe que ontem olhando pra você tanta coisa me passou na cabeça...
Os dias têm voado no calendário e eu não sou mais aquela menininha
com quem você jogava bola,

aquela que você carregava nas costas morrendo de rir,
a gente já não se balança na rede,
e nem brinca de Free Willy na praia...
Eu quase não me lembro daquela menina que corria feliz
pro portão quando raras vezes você conseguia chegar cedo
a tempo de pegá-la acordada pra brincar um pouco.

Eu não sou mais aquela menina birrenta que batia o pé e chorava em qualquer lugar
sempre que era contrariada, e você fazia todas as vontades...
Nem tudo mudou, eu ainda sou birrenta, mas você nem vê...
É que hoje eu choro sozinha.

Os anos foram passando e você não me coloca mais no colo pra me levar pra cama.
Você não me pergunta mais o que quero de presente de Natal,
nem qual o tema da minha festinha de aniversário..
A gente não viaja mais nas férias, nem torce pro mesmo time.

Tanta coisa mudou nesse tempo todo, que me dá um nó na garganta, só de pensar.
Se eu pudesse deter os dias, os anos...
Eu faria, só pra te ter mais perto de mim, como sempre foi.

As vezes eu quase esqueço que foi você
que me ensinou matemática na tarefa de casa,
quase esqueço dos seus abraços apertados
quando ia ver minhas apresentações de Ginástica,
e a vibração se eu fosse campeã..
As vezes até esqueço que foi com você que eu aprendi a andar de bicileta
e a ajudar as pessoas, seja ligando pro criança esperança (rs),
ou doando brinquedos nas favelas.
Como eu posso ter esquecido?

Hoje os nossos fins de semana não são mais comuns,
na verdade não temos mais quase nada em comum..
tirando Fábio Jr. e algumas poucas coisas.. não fica nada mesmo.

Eu pareço tanto com você, que até me dói te olhar assim.
Alguma coisa me diz que você não tem sido feliz, e isso me dá uma angustia danada.
Tudo tem estado meio fora do lugar e eu não sei o que dizer, nem fazer.
Mas eu queria que você soubesse, que eu o amo muito.
E que se eu pudesse te faria a pessoa mais feliz do mundo.
Mas eu nem sei te dizer isso...

E eu tô aqui escrevendo, e sei que você nunca vai ler...
Mas é que eu te vi chorando no meu aniversário de 21 anos
e fiquei pensando se era de saudade, da menina que eu fui um dia,
ou do pai que você foi um dia... Talvez dos dois...

É, o tempo passou, a gente se perdeu e nem viu.


Em 01.11.2009

3 comentários:

Belle disse...

prefiro não comentar, as lágrimas que rolaram me deixaram sem falas.

Priscila disse...

:O NOSSA!
Sem palavras, juro!

beijos

VanessaBatiista;* disse...

Mas já me axa essa meniiiiiiiiiiiinaaaaaaa!!!

Minha filha, esse texto é pra me fazer chorar é???

*.*

vou te seguir