5 de setembro de 2010

Rascunhos.



Como se eu esperasse o tempo inteiro que um milagre acontecesse. Porque eu acredito em milagres, mas sei também que eles não acontecem pra todo mundo. Como se eu acordasse todos os dias tentando encontrar vestígios de alguma coisa estivesse funcionando. Vasculhando meu coração por todos as brechas, todas as gavetas e portas-qualquer coisa. Mas não encontro nada. Nunca encontro nada que me faça acreditar. Volta e meia eu pego meu celular e te escrevo um sms qualquer do tipo, Não vou conseguir sem você. Não envio. Aperto o botão vermelho e elas se encaminham automaticamente pra pasta rascunhos. Aliás, é pra lá que tem ido tudo... Rascunhos - Sabe aquela coisa que você começa, e aí sem sucesso, você pára e guarda, sem saber ao certo o porquê. Mas guarda, porque talvez um dia você recomece com ele. E talvez funcione. - É assim que tem sido, apenas rascunhos. Rascunhos de amor, de felicidade, rascunhos de um futuro que eu nem sei vai chegar. E que não consigo sequer, saber se quero esperar.

5 comentários:

ShAyLyNhA disse...

a pasta rascunhos do meu celular está completamente cheia, mas são rascunhos de um passado, sei como é viver de rascunhos... Logo você pega ele, recomeça ou começa tudo de novo, faz as mudanças necessárias e publica, aí dá tudo certo! Beijos

Glau Ribeiro disse...

Oi? Entrou aqui dentro e resolveu contar pra todo mundo o que ando sentindo, Jana?

Estamos assim, Florzinha! E eu também não sei sequer se quero esperar.

Bora lá juntar as forças lá do fundo, catando em todo cantinho existente na gente pra acreditar.

=)

Beijo, Florzinha minha!

Belle disse...

Seus textos são lindos mas, me agradariam mais se não fossem seus, entende??

beijo

Ludmila Melgaço disse...

Sempre é tempo de se reinventar. Re-começar.
Eu costumo publicar meus Rascunhos. Ou quase todos.

Beijo!

Wellington Magalhães disse...

Rascunhos. Deus sempre nos dá uma nova folha em branco quando a gente razura e vira tudo rascunhos...