20 de agosto de 2009


Eu lembro quando eu lia os seus textos e tentava entender o que você escrevia, antes mesmo da gente se conhecer, eu viajava nas suas idéias e te achava totalmente fora do normal. Quando eu comecei a sonhar com você, eu já sabia que não ia ser fácil. E você sequer imaginava que eu ia dar tanto trabalho. É, e não foi fácil mesmo. Mas estava só começando.

Isso tudo foi antes de eu descobrir que você cozinhava bem, que limpava a casa, e arrumava a sua cama. Isso foi antes de eu ter você. Foi antes de eu me entregar. Agora eu bagunço a sua cama, a sua casa, sua vida. Eu deixo o chuveiro pingando e você vai lá fechar. Eu faço você tomar fanta todos os dias, e você nem liga. Eu faço você ir às festas dos meus amigos, da minha família, e você está sempre comigo. Você ri alto e espalhado das coisas, e não acha graça das minhas piadas, ri do meu jeito de pronunciar o R, me dá bombom quase todo dia, e traz presentes pra ‘comprar’ sorrisos quando eu estou triste. Você faz a maioria das minhas vontades. Você cuida de mim. Repara na minha sobrancelha e arruma minha franja. Você se preocupa com as minhas notas na faculdade e se recusa a me ver nas vésperas de prova. Você quer me levar ao médico cada vez que eu espirro um pouco mais alto. E me força a comer verduras e coisas saudáveis, contrariando minha dieta de pizza e batata-frita. Você me leva sempre aos melhores lugares. E faz questão de me animar, e lembrar o quanto eu sou importante. Você consegue me achar linda de manhã cedo e me encher de cheiro, na tentativa (inútil) de me tirar da cama. Você arruma um tempinho pra mim ao longo do dia, e me faz querer passar o resto dos meus dias com você. Você me faz querer dormir só pra sonhar com você, e acordar só pra ter você por perto. Você olha meus recados do Orkut, e estica o olho cada vez que apita uma mensagem no meu celular e sempre pergunta o que eu estou fazendo na internet. E ainda reclama que eu tenho ciúmes. Reclama das minhas saias e dos meus amigos. Reclama das minhas mal criações. Reclama que eu ligo muito, e se eu não ligar também reclama. Reclama de tudo só pra ser chato. O meu chato.
Tudo isso foi antes de eu saber que eu ia ser só sua. E eu cheguei à conclusão que por mais que não perca nunca a mania de escrever sobre você e pra você. Eu não conseguiria te dizer tudo que sinto, nem se passasse todas as noites da minha vida em claro tentando. Por isso eu prefiro passá-las com você. Pra te ver dormir ou simplesmente pra ficar com você. Pelo resto da minha vida.

É que eu te amo sem medidas.

8 comentários:

Solange Maia disse...

Cheguei em meio a esse amor tão lindo....

Sinal de sorte !!!

Gostei.

Beijo

Belle disse...

e o casamento saí qndo?
kkkkkkkk

Deus abençoe sempre vcs e que Ele conserve em vcs todo esse amor e cuidado.

amo os dois.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Janaína,

Ô coisa boa deixar o amor realizar nossos sonhos. Ficamos com mais força na vontade de viver com felicidade.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Camila disse...

*----------*
qe maravilhoso esse amor.


bejos

Cris disse...

coisa-mais-linda!

beijo, flor!

.

Lucy disse...

Que coisa mais linda.


Parabéns e que Deus conserve
esse amor de vcs.

beijos.

HSLO disse...

Gostei muito do seu blog...parabéns. Já sou um seguidor pois, quero voltar outras vezes.



Vou te linkar aos meus favoritos


abraços


Hugo

Kaio Rafael, disse...

Own!

Que coisa mais meiga! *-*'

Quando amamos conseguimos dizer as coisas mais belas com uma simplicidade que dói. (;

Lindo.

Kaio Rafael.