1 de outubro de 2008

'O VAZIO'


"A vida precisa do vazio:
a lagarta dorme num vazio chamado casulo até se transformar em borboleta.
A música precisa de um vazio chamado silêncio para ser ouvida.
Um poema precisa do vazio da folha de papel em branco para ser escrito.
E as pessoas, para serem belas e amadas, precisam ter um vazio dentro delas.
A maioria acha o contrário; pensa que o bom é ser cheio.
Essas são as pessoas que se acham cheias de verdades e sabedoria e falam sem parar.
São umas chatas quando não são autoritárias.
Bonitas são as pessoas que falam pouco e sabem escutar.
A essas pessoas é fácil amar.
Elas estão cheias de vazio.
E é no vazio da distância que vive a saudade..."

(Trecho de Rubem Alves)



Que seja tirada a água do nosso barquinho, seguiremos mar adentro e velejaremos em paz!

12 comentários:

Késia Maximiano disse...

O vazio é mesmo o principio de tudo...

Bjão... To adorando o teu cantinho =)

Belle disse...

me identifiquei demais!!

=D

Átila Siqueira. disse...

Nossa, que coisa mais linda, eu nunca tinha pensando assim no vazio. Talvez esse seja um dos versos mais lindos que já ouvi até hoje: "Um poema precisa do vazio da folha de papel em branco para ser escrito".

Parabéns pelo seu blog lindo, e muito obrigado pela visita. Seja sempre bem vinda em meu blog.

Um grande abraço,
Átila Siqueira.

Átila Siqueira. disse...

Ah, antes que eu me esqueça, muito obrigado por colocar meu blog na sua lista de contatos. Me sinto lisongeado.

Um grande abraço,
Átila Siqueira.

Sophia Compeagá disse...

Incrível o texto! Não conhecia!!!
Já copiei! Pode né? hehe
Bjos! Valeu pela visita!
Virei sempre aqui!

Luh disse...

eu estou cheia de vazios...mas odeio me sentir assim..

Jana disse...

Que lindo o seu blog, xara'! Tentarei passar por aqui mais vezes, ate pra ler os posts mais antigos.

Parabens pelo trabalho ;)
Jana

www.uploadingmemories.blogspot.com

Pàris disse...

acho que a saudade vive da distancia

Júnior Puccinelli disse...

Rubem Alves!
GREAT!!!!

juniorpuccinelli.blogspot

Flavinha disse...

Lindo, o texto do Rubem. E verdadeiro. Ando tentando aceitar os meus vazios, e conviver bem com eles, mas às vezes me perco no caminho das pedras. Como é que a gente aprende que vazio não precisa doer?

Obrigada pela visita que me fez, moça bonita. Apareça mais vezes. Acumplicie-se :)

Beijão, linda semana pra vc.

disse...

Pq o que seria do cheio se não fosse o vazio eim eim ei?!
hahaha

beijo

Ricardo Goothuzem disse...

Olá! Esse texto lembra o Tao-Te King, que diz o seguinte:
(XI)
Trinta raios cercam o eixo
a utilidade do carro consiste no seu nada.
Escava-se a argila para modelar vasos
a utilidade dos vasos está no seu nada.
Abrem-se portas e janelas para que haja um quarto
a utilidade do quarto está no seu nada.

Por isso o que existe serve para ser possuído
e o que não existe, para ser útil.

Bjs!